Você está lendo:
TANGARÁ DA SERRA: Saúde planeja novas ações para combater Zika e Chikungunya
0

TANGARÁ DA SERRA: Saúde planeja novas ações para combater Zika e Chikungunya

by Radio Tangarájaneiro 31, 2017
O município de Tangará da Serra planeja ações importantes para combater mosquito transmissor da Zika e Chikungunya neste ano. Em 2016, os números de casos foram altos causados, principalmente, pela estiagem que a região passou por aproximadamente 60 dias. Segundo a Secretaria de Saúde, o levantamento que mede o índice de infestação do mosquito apontou um número maior do que o que era esperado nos primeiros 15 dias de janeiro. Mas os 53 agentes de saúde já estão com novas metas para combater o mosquito. Segundo o secretário de Saúde, Itamar Bonfim, uma das maiores dificuldades nesta luta são os imóveis fechados, onde os agentes não conseguem entrar.
Itamar Bonfim, Secretário de Saúde
“Cada agente desse será responsável por uma visita a cada mil imóveis. Nós temos um total de 44 mil imóveis aqui na cidade. Nós vamos fazer um horário diferenciado aos sábados à tarde, porque aqui nós temos um índice muito alto de residência fechada. Nós não conseguimos encontrar essas pessoas no horário normal. Então vamos fazer visitas na hora do almoço e também aos sábados a tarde.”
Em janeiro, Tangará da Serra notificou três casos suspeitos de Dengue e um de Zika. Mas Itamar garante que o nível de infestação está bem distribuído em todos os setores, o S, W, N e E. Para que o problema não fique maior é necessário que toda a população esteja envolvida no combate contra o mosquito. Ouça o recado do secretário.
Itamar Bonfim, Secretário de Saúde
“É esse apelo que a gente faz, de fazer um trabalho semanal. Como nós temos divulgado aqui na mídia, se a pessoa cuidar do seu quintal, da sua residência, olhar os vasos de xaxim, o brinquedo jogado lá no fundo do quintal, pelo menos uma vez por semana aí sim a gente vai se livrar. Porque a gente sabe que esse ciclo do mosquito é de sete dias, então se a gente fizer pelo menos uma vez por semana pode definir um sábado, por exemplo, porque trabalha a semana toda, mas, nesse dia está em casa, então cada um [deve] fazer esse dever de casa. ”
O Ministério da Saúde orienta que quinze minutos de vistoria por semana são suficientes para manter o ambiente limpo. Pratinhos com vasos de planta, lixeiras, baldes, ralos, calhas, garrafas, pneus e até brinquedos podem ser os vilões e servir de criadouros para as larvas do mosquito. Saiba mais sobre o transmissor na internet, no endereço saude.gov.br/combateaedes.
About The Author
Radio Tangará