Você está lendo:
Tempo fechado na volta da seleção à Granja Comary após vexame na Copa e escândalo na CBF
0

Tempo fechado na volta da seleção à Granja Comary após vexame na Copa e escândalo na CBF

by newsmtjunho 1, 2015

Sem torcida, e com Marin preso, coube ao ex-goleiro Gilmar Rinaldi fazer a defesa das equipes de dentro e fora de campo: ‘A CBF é uma das coisas que deram mais certo no Brasil’

TERESÓPOLIS – O tempo fechado e frio em Teresópolis deu as boas-vindas à seleção brasileira em sua volta à Granja Comary pela primeira vez depois do fiasco na Copa do Mundo de 2014. Foi uma recepção fria, solitária, bem diferente do caloroso apoio recebido da torcida durante a Copa do Mundo de 2014. Debaixo da chuva fina e de uma tempestade de denúncias envolvendo a CBF e o seu ex-presidente, José Maria Marin, preso na Suíça, os jogadores iniciaram a preparação para a Copa América, primeira competição oficial após o maior vexame da história da seleção em Mundiais.

TABELA: Os jogos da Copa América

Nada será capaz de apagar os 7 a 1 da Alemanha sobre o Brasil naquela fatídica semifinal que está prestes a completar um ano. Mas, depois do trauma, a confiança ganhou um abalo. Se antes a comissão técnica prometia ganhar a Copa em casa, agora o patamar está um pouco menor às vésperas da competição no Chile.

Não sabemos se seremos campeões ou não. Não definimos isto. Mas, se vencermos, tem que ser por merecimento. Perguntamos aos jogadores se eles estão dispostos a pagar o preço para escreverem os nomes deles na história, porque têm outras equipes dispostas também. Nós temos que trabalhar, esta é a nossa linha. O que vier, será consequência — declarou Gilmar Rinaldi, coordenador de seleções.

A goleada para a Alemanha jogou um balde de gelo no sonho de o Brasil ganhar a Copa em casa. E é do frio suíço que vem outro abalo nas estruturas do futebol brasileiro. Em baixa dentro e fora dos campos, a seleção não foi recebida nem por um torcedor sequer. Além de vencer a Copa América, a seleção precisa conquistar a confiança do brasileiro.

Gilmar Rinaldi blindou a CBF do escândalo de corrupção que levou à prisão de seu ex-presidente José Maria Marin – Alexandre Cassiano / Agência O Globo

‘A CBF É UMA DAS COISAS QUE MAIS DERAM CERTO NO BRASIL’, DIZ GILMAR

Goleiro quando era mais jovem, Gilmar foi escalado para defender a seleção das críticas e perguntas. Questionado se o brasileiro estava mais triste devido à prisão de Marin ou à goleada para a Alemanha, Gilmar evitou uma resposta mais direta e jogou a polêmica para a linha de fundo.

— O povo não fica triste jamais, conseguimos nos recuperar a todo momento, e me orgulho de fazer parte desse povo que está sempre buscando renascer — explicou Gilmar, agarrado às suas convicções sobre a CBF:

— A CBF é uma das coisas que deram mais certo no Brasil. Quem está descrente, nós vamos conquistar. O torcedor estará do nosso lado. Tanto que marcamos dois amistosos no Brasil, porque queremos estar do lado do povo.

Afastado da população de Teresópolis e da badalação de um ano atrás, Gilmar negou que tenha havido ingerência dos dirigentes da CBF na convocação dos jogadores da seleção ao longo dos anos.

— Imagina se o Dunga, ranzinza como é, permitiria isso. Nós sempre tivemos toda a autonomia para trabalhar – declarou o dirigente, que comentou sobre a retirada do nome de Marin da fachada do prédio da CBF na Barra da Tijuca.

— Foi uma instrução que veio da Fifa e que a CBF seguiu. Não sou eu que vou julgar, e sim os órgãos competentes, o FBI… Nossa obrigação aqui é com o futebol — disse Gilmar.

Robinho chega à Granja Comary; Dunga foi impedido de voar para o Rio por conta do tempo ruim – Rafael Ribeiro / CBF

TEMPO RUIM ATRASA CHEGADA DE DUNGA

Consciente do enorme desafio que tem pela frente, Gilmar sabe que só o título da Copa América trará uma avaliação positiva por parte do torcedor.

Quando eu era jogador, aprendi que é importante o resultado, mais até do que o quanto trabalhamos. O que vai definir o trabalho é sempre o resultado, por causa de nossa tradição e expectativa – declarou.

O técnico Dunga chegará à tarde na Granja Comary. Devido ao tempo ruim, ele foi impedido de voar de Porto Alegre para o Rio. Da mesma forma, o caminho até o resgaste da confiança e da credibilidade da seleção também estará sujeito a imprevistos.

— Teremos que antecipar os problemas que poderão surgir nesta longa competição. Nosso objetivo agora é fortalecer a seleção como um grupo para que as individualidades apareçam — disse o coordenador.

Fonte: POR GIAN AMATO / MAURICIO FONSECA/O GLOBO

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?