Você está lendo:
"TERRA PROMETIDA" Manifestantes assinam ato de repúdio contra operação da PF
0

"TERRA PROMETIDA" Manifestantes assinam ato de repúdio contra operação da PF

by newsmtdezembro 1, 2014

Ato aconteceu na Câmara Municipal da Lucas do Rio Verde; pelo menos 300 pessoas participaram

Cerca de 300 pessoas assinaram, nesta segunda-feira (1), um ato de repúdio contra as prisões realizadas pela Polícia Federal durante a Operação “Terra Prometida”, deflagrada na última quinta-feira (27).

A manifestação ocorreu na Câmara Municipal de Lucas do Rio Verde (350 km ao Norte de Cuiabá).

Segundo o organizador do evento, o vereador Airton Callai (PSD), algumas pessoas citadas na lista da PF compraram terras acreditando na proposta feita pelos presidentes de sindicatos e proprietário de terras.

De acordo com Callai, dos 52 nomes citados pela PF, a maioria é “pessoa de bem”.

“Eles compravam terras achando serem áreas legalizadas, mas na verdade eram todas terras da União. Agora, são todos investigados. Estamos falando dos pais de família e pessoas que ajudaram a construir nossa cidade”

“Eles compravam terras achando serem áreas legalizadas, mas na verdade eram todas terras da União. Agora, são todos investigados. Estamos falando dos pais de família e pessoas que ajudaram a construir nossa cidade”, disse.

O vice-governador eleito, Carlos Fávaro (PP), e o deputado estadual Dilmar Dal’ Bosco (DEM) também participaram do ato na Câmara de Vereadores, bem como o prefeito de Ipiranga do Norte, Pedro Ferronato (PTB), e membros da Igreja Católica e dirigentes de partidos.

Protesto nas redes sociais

A principal reclamação dos produtores rurais e moradores das cidades do Médio-Norte é em relação à forma como as prisões foram conduzidas pela PF na operação.

CenárioMT

Ato de repúdio ocorreu na Câmara Municipal de Lucas doRio Verde, nesta segunda-feira (1º)

Os manifestantes criaram uma página no Facebook, denominada “Lucas Solidária”, para mobilizar a população e ajudar as pessoas investigadas na operação.

Na rede social, os moradores da cidade afirmam que a prisão do ex-prefeito do município, Marino José Franz (PSDB), atualmente preso em Cuiabá, foi uma “injustiça”, porque ele teria sido o responsável, durante sua gestão, pela projeção de Lucas do Rio Verde a nível nacional.

“São pessoas de bem, pessoas conhecidas pelos luverdenses, que trabalharam e ajudaram a construir Lucas. É triste perceber como a sociedade é ingrata e injusta. Não foi preciso apresentar prova alguma, bastou uma suposição, uma denúncia anônima que qualquer pessoa mal intencionada pode fazer, e pronto”, diz trecho de um post publicado pela organização na página.

 

 

 

MAX AGUIAR/MÍDIA NEWS

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?