Você está lendo:
Três retornam à Assembleia Legislativa em 2015

Três retornam à Assembleia Legislativa em 2015

Pátio, Wilson e Masson retornam à vida pública este ano

Três parlamentares eleitos no pleito de outubro do ano passadoretornam à Assembleia Legislativa em um novo mandato eletivo.Após passarem pelas prefeituras de Rondonópolis e Cuiabá, José Carlos do Pátio (SD) e Wilson Santos (PSDB) assumem novamente uma cadeira na Casa de Leis no próximo dia 1º.Eleito com 17.431 votos válidos, Pátio retorna à vida política após dois anos ‘de molho’. O solidário foi cassado pela Justiça Eleitoral no ano de 2012 sob a acusação de gasto ilícito na campanha de 2008, quando pleiteava o cargo de prefeito de Rondonópolis.Antes disso, entretanto, o solidário fazia parte do quadro de parlamentares do estado de Mato Grosso.

Ele ocupou uma cadeira na Assembleia Legislativa por três mandatos consecutivos, saindo em 2008 para se candidatar à prefeitura de Rondonópolis.

De volta a Casa de Leis, Pátio promete uma atuação pautada pelo “interesse público”. Defende os incentivos ficais, mas cobra clareza nos critérios de concessão.

Wilson Santos, por sua vez, ficou longe da vida pública por quatro anos. O tucano deixou a prefeitura de Cuiabá em 2010 para pleitear o comando do Palácio Paiaguás.

O tucano acredita que a população do Estado, especialmente a de Cuiabá, lhe deu uma segunda chance.

Wilson diz que já pagou pelo erro de ter deixado a prefeitura no meio do mandato e se aventurar numa disputa pelo governo, na qual amargou o terceiro lugar.

Para o tucano, Cuiabá sempre soube reconhecer os feitos de seus seis anos de mandato e agora o presenteou com uma das vagas no Legislativo estadual.

Wilson foi eleito com 20.562 votos e já se consolida como uma das fortes lideranças em defesa do nome do governador eleito Pedro Taques (PDT) no Parlamento a partir doa ano que vem.

Além de Pátio e Wilson, o ex-prefeito de Tangará da Serra, Saturnino Masson (PSD), também retorna à vida pública com mandato de deputado estadual.

Eleito deputado estadual com mais de 16.262 mil votos, o social-democrata passa a compor os quadros da Casa de Leis a partir de 1º de fevereiro.

Ele iniciou a sua vida pública 1982, quando se candidatou ao cargo de prefeito de Tangará, sendo derrotado por Antônio Porfírio. Entretanto, 1989 se tornou vice-prefeito da cidade ao lado de Manoel Ferreira de Andrade. Em 1993, ocupou a cadeira de prefeito do município.

Além disso, assumiu durante quatro meses o cargo de deputado federal em 2008 no lugar da então parlamentar Thelma de Oliveira (PSDB).

 

Fonte: KAMILA ARRUDA
DO DIÁRIO DE CUIABÁ

Tem algo a dizer sobre essa matéria?