Você está lendo:
Tribunal do Júri condena casal que assassinou bebê de 45 dias

Tribunal do Júri condena casal que assassinou bebê de 45 dias

Crime ocorreu em 2014; bebê agonizou por mais de um dia, antes de ser levado ao hospital

O casal André Luis Pinto Souza, de 25 anos, e Tainara Cardoso Araújo, de 20 anos, foram condenados pelo Tribunal Popular do Júri da Comarca de Cuiabá pela morte do filho recém-nascido, ocorrido em janeiro de 2014.

A decisão do júri foi unânime. O julgamento ocorreu na terça-feira (14) e durou mais de 12 horas.

André Souza, que jogou o bebê – que tinha apenas 45 dias de vida – no chão e provocou a sua morte, foi condenado a 19 anos e seis meses de prisão, em regime fechado, por homicídio qualificado doloso (quando há intenção de matar e motivo fútil).

Já Tainara Araújo, considerada cúmplice do crime, foi condenada a 12 anos e seis meses de prisão, também em regime fechado, por homicídio doloso.

A sentença foi proferida pela juíza Mônica Perri, da Primeira Vara Criminal de Cuiabá.

Os acusados já estavam presos desde o registro da ocorrência.

O crime

Conforme denúncia do Ministério Público Estadual, o crime ocorreu no dia 3 de janeiro, após uma briga entre Tainara e André.

Eles confessaram em depoimento, que, durante a briga, André acabou derrubando o bebê em um colchão que estava no chão da casa.

Depois dessa agressão, a criança passou a ter febre, falta de apetite e convulsões e teria agonizado por horas.

Somente dois dias depois de apresentar esses sintomas os pais decidiram procurar ajuda de um pastor evangélico, conhecido por eles.

O religioso levou a criança para um hospital. No entanto, o bebê já estava morto.

Conforme o MPE, a criança tinha diversas mordidas profundas pelo corpo, principalmente na barriga, no rosto e na bochecha.

Fonte: THAIZA ASSUNÇÃO/MÍDIA NEWS