Você está lendo:
Às moscas, Detran deixa motoristas na mão; presidente culpa grevistas
0

Às moscas, Detran deixa motoristas na mão; presidente culpa grevistas

by newsmtmarço 6, 2015

Imagens enviadas por internautas ao Rdnewsdenunciam descaso e falta de respeito com cidadãos que precisam  utilizar os serviços do órgão devido à ausência de funcionários para atendimento. Conforme relato, além de os trabalhos estarem totalmente interrompidos, não há nenhum servidor  para fornecer qualquer informação.

O presidente do Detran, Roger Jarbas, diz que o órgão não está completamente paralisado, mas conta com o mínimo de servidores atuando. Cita que no setor de veículos, dos 61 funcionários apenas 3 trabalham, assim como no departamento de CNH, onde 6 atuam. A greve que teve início nesta segunda (2), já causa transtorno àqueles que procuram o órgão para resolver problemas, como retirada de documentação.

Segundo Jarbas, os demais setores não estão funcionando devido à pressão, conforme ele, sofrida por parte do Sindicato dos Servidores do Detran (Sinetran), que vende a falsa ideia de que 30% dos funcionários estão trabalhando, quando na verdade não estão.

O gestor explica que alguns, inclusive, vão até o departamento, registram o ponto eletrônico e vão embora. Diz que para contrapor o que o sindicato alega, há uma lista de presença em cada setor que comprova o não comparecimento no dia trabalhado destes servidores.

Em relação às pessoas que precisam retirar documentação, como o licenciamento, Jarbas assegura que assim que a greve terminar, o órgão fará um estudo detalhado a fim de ressarcir os motoristas prejudicados. “Se for culpa do Detran, as multas e débitos registrados no período da greve serão estornados aos motoristas. Vamos analisar caso por caso, pois independente de greve ou não, o Detran é responsável e a população não pode ser prejudicada”.

Quanto à demanda solicitada pelos grevistas, que é a realização de concurso público, o presidente garante que o assunto já foi debatido com o governador Pedro Taques (PDT) e agora resta aguardar o cronograma da construção e execução do edital junto à secretaria de Gestão. “Eles (servidores) mantém a greve e querem resultado. O sindicato não deixa eles trabalharem. Nós fizemos nossa parte. Agora a situação já está em âmbito judicial para verificar a legalidade ou não do movimento”, conclui.

Fonte: Do Rd News

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?