Você está lendo:
Batalhão realiza primeira corrida de aventura com obstáculos na Capital:
0

Batalhão realiza primeira corrida de aventura com obstáculos na Capital:

by Radio Tangarájunho 3, 2016
Corrida de aventura terá lucro revertido para projeto social.

bd545e60a565bf78b1c2bddfa5aab1b5

O Batalhão de Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) realiza a primeira corrida de aventura com obstáculos de Cuiabá. Todo o lucro obtido com as inscrições e patrocínios da Rotam Extreme Adventure Run será revertido para o projeto social que ensina jiu jitsu a crianças de bairros carentes da Capital. A corrida será realizada no dia 12 de junho, no entorno da Lagoa Trevisan, em Cuiabá.

Conforme o cabo James Pedroso, nenhuma prova nestes moldes foi realizada ainda na Capital. “Já foram feitas diversas provas bem legais de obstáculo e aventura em Mato Grosso, mas nos moldes em que nós planejamos ainda não”.

Segundo o militar, a ideia da competição nasceu dentro do batalhão durante exercícios de preparação da tropa. No começo, o grupo tinha pensado apenas em fazer apenas uma disputa entre os policias, porém o projeto tomou forma e acabou se transformando em uma corrida aberta com três categorias: elite; público e infantil. Ao todo, mil atletas irão participar do evento.

Obstáculos

“Além de promover o bem estar e a prática esportiva a corrida, também servirá para que a população conheça o trabalho da Rotam e tenha um contato mais próximo com os profissionais”, afirmou o cabo.

De acordo com o organizador da prova, o percurso será de cinco quilômetros e contará com 13 obstáculos que exigirão toda força, coordenação e companheirismo dos participantes para vencer barreira de fogo, rampa inclinada, barreira de pneus, parede de madeira, salto/rastejo no cavalete, buraco de lama, pirâmide de terra, arrasto de peso, carregamento de peso, tela de rastejo, buraco de gelo e trilha de pneu. A largada será às 7h.

Projeto social

Um dos principais objetivos da prova é arrecadar fundos para o projeto Jiu jtisu Rotam que atende mais de 100 crianças na sede do batalhão, localizada na Rua Major Gama, no bairro Dom Aquino.

Segundo o coordenador da iniciativa, o cabo Roderiky Cardoso Ferreira, o projeto tem pouco mais dois anos, mas possui boas histórias e resultados, com atletas medalhistas em importantes competições nacionais.

Somente no último ano, os garotos participaram de diversas competições nacionais entre eles, o jovem Felipe Wayslan, de 17 anos, campeão mundial pela Confederação Brasileira de Jiu-jitsu (CBJJ), campeão brasileiro e primeiro lugar em três etapas do estadual.

Para o cabo, mais que o resultado, o batalhão busca mudar a vida dos garotos por meio do esporte. Mas, para isso, é necessário melhorar a infraestrutura do local. O Batalhão da Polícia Militar busca recursos para construir uma academia para os garotos, com um tatame melhor, bebedouros, quimonos e equipamentos para acompanhar melhor os meninos. A expectativa é que com o investimento, o projeto passe a atender 500 jovens em situação de vulnerabilidade.

Além das inscrições que ajudarão no custeio do projeto, as pessoas também podem ajudar o projeto por meio de cotas de patrocínios para a corrida, ou ainda doações de materiais para o batalhão.

About The Author
Radio Tangará