Você está lendo:
Consumo abusivo de álcool está relacionado a vários crimes:
0

Consumo abusivo de álcool está relacionado a vários crimes:

by Radio Tangarájunho 29, 2016

bcf813e89f1e38e729b239788c8f436a

Tão nocivo quanto o uso de drogas ilícitas, o consumo excessivo do álcool também traz graves consequências no âmbito social, da saúde e da segurança pública.

Dados da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal, da Secretaria de Segurança Pública (Sesp), apontam os principais crimes ocorridos em Mato Grosso resultantes do uso abusivo do álcool. No topo da lista estão a condução de veículo automotor sob influência de álcool ou substância psicoativa.

Somente em 2016, de janeiro ao dia 26 de junho, foram registradas 1.194 ocorrências em todo estado por esta motivação. No ano de 2015 foram 1.929 ocorrências do tipo em Mato Grosso.

Para prevenir que o abuso do álcool cause graves consequências, especialmente no trânsito, a Segurança Pública vem ptomovendo desde 2014, várias edições da operação Lei Seca.

Em um trabalho de conscientização e repressão, as ações integradas têm como foco a redução dos índices de acidentes de trânsito motivados por embriaguês ao volante.

Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros, Politec, agentes de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) de Cuiabá, Detran, Ministério Público e Guarda Municipal de Várzea Grande são algumas das instituições envolvidas nesse trabalho integrado.

Operações 

Com blitzes, checagem de documentação e teste de bafômetro, a operação Lei Seca deste ano foi realizada em pontos estratégicos das principais avenidas de Cuiabá e nas rodovias de acesso a municípios como Chapada dos Guimarães.

De fevereiro ao dia 18 de junho deste ano, foram 10 edições da operação. Ao todo foram lavrados 424 Autos de Infração de Trânsito, 236 Carteiras Nacional de Habilitação (CNH) recolhidas, 61 veículos retidos, 64 prisões em flagrante e 1.213 testes com etilômetros realizados.

Além de Cuiabá, as ações da operação Lei Seca também foram levadas aos municípios do interior como Rondonópolis, Cáceres e Sinop.

Em 2015, foram realizadas 17 edições da operação totalizando 772 Autos de Infração de Trânsito, 318 Carteiras Nacional de Habilitação (CNH) recolhidas, 93 veículos apreendidos, 107 flagrantes e 1.850 testes de alcoolemia com uso de etilômetros.

Para o secretário de Segurança Pública, Rogers Jarbas, o objetivo maior da operação Lei Seca é a atuação preventiva. “Com a ação integrada queremos preservar vidas e responsabilizar aqueles que não cumprem com a legislação”, afirmou.

Jarbas destaca ainda que a operação está intensificada, principalmente nos municípios que compreendem as Regiões Integradas de Segurança Pública (RISP), como Rondonópolis, Sinop, Barra do Garças e Cáceres.

“São regiões importantes e com alto índice de mortalidade no trânsito. Com essas ações reduzimos o número de mortes e proporcionamos uma maior segurança no trânsito”, declarou.

Prevenção

Com foco na redução da criminalidade por meio da prevenção, as instituições de Segurança Pública desenvolvem diversos programas sociais para conscientizar crianças e adolescentes quanto ao uso de drogas lícitas e ilícitas.

Entre as ações estão o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), Rede Cidadã, De Cara Limpa Contra as Drogas, Bombeiros do Futuro, Judô Bope, Jiu Jitsu Rotam, De Bem com a Vida, entre outros.

O maior e mais antigo é o Proerd. Em 16 anos de atuação em Mato Grosso, o programa já formou 280,5 mil crianças e adolescentes e realizou 3,7 milhões de atendimentos em todo Estado.

Pelo Proerd, estudantes das escolas públicas recebem informações sobre os malefícios do consumo de álcool, tabaco e outras substâncias psicoativas.

O gestor do projeto “De Bem com a Vida”, investigador da Polícia Civil, Ademar Torres de Almeida, destaca que a prevenção ao uso de drogas é uma atitude a ser adquirida desde a infância e promovida durante toda a vida.

“O papel dos projetos sociais é de auxiliar a escola a fomentar nas crianças e jovens incorporarem hábitos saudáveis em seu cotidiano”, disse.

De Bem com a Vida, Proerd e demais programas sociais deverão ser fortalecidos pela Coordenadoria de Ações Preventivas da Secretaria de Segurança Pública (Sesp).

A coordenadora de Ações Preeventivas da Sesp, coronel PM Zózima Santos, pontua que está em construção uma política de prevenção de governo, que vai valorizar ainda mais as atividades desenvolvidas pelas instituições.

“Essas ações sociais das instituições são muito importantes na prevenção ao uso de drogas lícitas e ilícitas, na redução da criminalidade e na aproximação da segurança pública com o cidadão”, declarou Zózima.

Para ela, a prevenção é o alicerce de uma sociedade segura. “A droga não altera apenas a consciência de quem usa. Ela resulta em um dano patrimonial e físico. Por isso tanta preocupação da Segurança Pública em reservar recursos no Plano Pluri Anual do Estado para a execução desses programas de prevenção”, finalizou.

About The Author
Radio Tangará