Você está lendo:
DE BRAÇOS CRUZADOS: Servidores do Detran iniciam greve; meta é concurso público
0

DE BRAÇOS CRUZADOS: Servidores do Detran iniciam greve; meta é concurso público

by newsmtmarço 3, 2015

A decisão de paralisação das atividades no Estado foi anunciada pela categoria, na semana passada

Cerca de 200 servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) tomaram conta das duas entradas do órgão, na manhã desta segunda-feira (2), dando largada ao movimento grevista.

A decisão de paralisação das atividades foi anunciada na semana passada, e seria uma resposta à negativa do Governo do Estado em realizar concurso público para a contratação de novos servidores.

Devido à paralisação, os serviços ficam suspensos em todas as unidades do Detran em Mato Grosso, sendo mantidos apenas 30% do efetivo, conforme determina a legislação.

Porém, os servidores estarão, durante todo o dia, nas sedes do órgão, distribuindo panfletos com informações aos usuários sobre o motivo da paralisação.

O concurso público é resultado de um acordo entre a categoria e a gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), ainda em 2013, quando os servidores realizaram uma greve de 25 dias e que teve como principais pontos de negociação a realização do certame.

A presidente do Sindicato dos Servidores do Detran (Sinetran), Daiane Renner, afirmou que, após a categoria ter anunciado o estado de greve, o Governo do Estado sinalizou para a formação de comissão para discutir procedimentos relativos ao concurso público, mas, até agora, nenhuma medida efetiva foi anunciada.

“É nítido que o Detran tem necessidade urgente da ampliação do quadro de servidores para atender a população, que está perecendo e sendo sacrificada, quando busca pelos serviços do órgão”, disse a presidente.

Atualmente, menos de 40% do total de servidores do Detran estão na ativa, o que culmina no atendimento de má qualidade ofertado ao público, de forma geral.

“No setor de vistoria, as pessoas têm que aguardar em longas filas para poder ter o serviço, enquanto o Governo insiste em não realizar o concurso e manter e funcionários de concessionárias emplacando veículos”, afirmou a presidente do sindicato.

Concurso

A previsão é de que o concurso ofereça 539 vagas, que são consideradas necessárias para suprir as aposentadorias e seriam destinadas ao setor de vistoria e de fiscalização do trânsito, serviço que ainda não é ofertado pelo Detran, apesar de estarem previstos no Código de Trânsito.

A realização do concurso, de acordo com os cálculos do sindicato, vai causar um impacto financeiro referente ao ano de 2015 correspondentes a três dias de arrecadação do órgão.

Atualmente, o Detran arrecada R$ 1,5 milhão por dia.

Outro lado

O presidente do Detran, Roger Jarbas, não atendeu às ligações e às mensagens enviadas para seu telefone celular, até a edição desta matéria.

Fonte: Do Mídia News

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?