Você está lendo:
Deputado denuncia "fantasmas" e supersalários na Assembleia
0

Deputado denuncia "fantasmas" e supersalários na Assembleia

by newsmtfevereiro 7, 2015

Wilson Santos diz que há servidores com salários de até R$ 71 mil, acima do teto de desembargador

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB), membro da comissão que irá tratar da reforma administrativa da Assembleia Legislativa, afirmou, nesta sexta-feira (6), que o estudo inicial já identificou a existência de servidores fantasmas no Parlamento.

“Não imaginava o nível de desorganização, sobreposições, excesso de servidores contratados. O número de servidores da Assembleia estava chegando a quase 2 mil, o números de cargos comissionados é algo que extrapola qualquer razoabilidade. Há servidores morando nos Estados Unidos e recebendo pela Assembleia, e não é só um. É algo que precisa ser duramente investigado”,

“Hoje, a Assembleia tem 24 parlamentares e já chegamos a algo próximo a 2 mil servidores. Encontramos funcionários com salário de até R$ 71 mil, R$ 53 mil, R$ 41 mil”

disse.

Segundo o parlamentar, foram encontrados funcionários da Casa com salários de até R$ 71 mil, o que é superior aos vencimentos dos desembargadores do Tribunal de Justiça, cujo subsídio é fixado como teto para remuneração dos servidores públicos, no âmbito de qualquer dos Poderes do Estado.

“Hoje, a Assembleia tem 24 parlamentares e já chegamos a algo próximo a 2 mil servidores. Ou seja, é algo que extrapola qualquer razoabilidade e com salários inacreditáveis. Encontramos funcionários com salário de até R$ 71 mil, R$ 53 mil, R$ 41 mil”, afirmou.

O deputado do PSDB afirmou que, em 2013, o Legislativo, com um orçamento de R$ 357 milhões, chegou a gastar R$ 126 milhões em salários e mais R$ 95 milhões com mão de obra terceirizada.

“Essa mão de obra é ligada à limpeza, à jardinagem etc. E, desse montante, R$ 40 milhões foram gastos com materiais de consumo, R$ 10 milhões com alimentação, R$ 9,2 milhões com passagens…”, disse.

60 dias

Além de Wilson Santos, integra a comissão o deputado Eduardo Botelho (PSB). Outros três parlamentares devem assumir vagas na comissão, entre eles, o deputado Emanuel Pinheiro (PR).

A comissão irá trabalhar na auditoria em contratos da Assembleia. Essa análise, no entanto, está sendo realizada em conjunto com a Fundação Dom Cabral e a Fundação Getúlio Vargas.

Além disso, uma outra comissão irá cuidar das propostas que visam, entre outros pontos, ao corte de funcionários comissionados da Assembleia.

A previsão é de que haja a demissão de até 200 servidores no quadro funcional.

De acordo com Wilson Santos, os trabalhos de análise da Assembleia devem levar até 60 dias.

“Mas vocês terão boas notícias, no inicio da semana. Estou animado com a nova Mesa Diretora. A Mesa está acertando corajosamente, vai anunciar importantes medidas já na semana que vem, como cortes de gastos, de redução de pessoal. E acho que esse é um caminho sem volta”, afirmou  o tucano.

Fonte: DOUGLAS TRIELLI/Mídia News

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?