Você está lendo:
Lúdio se surpreende com ‘falta’ de Dilma na TV e não espera muitos recursos do PT
0

Lúdio se surpreende com ‘falta’ de Dilma na TV e não espera muitos recursos do PT

by newsmtsetembro 4, 2014

O candidato a governador, Lúdio Cabral (PT), se mostrou surpreso com a notícia de que a presidente Dilma Rousseff não compareceu a uma entrevista que concederia ao Jornal da Globo, da Rede Globo de Televisão. O petista, que teceu duras críticas a Pedro Taques (PDT) pela ausência no debate da TBO, no último domingo (31), disse que recorreria a nacional para entender o posicionamento da candidata do seu partido. 

Leia mais
Ludio afirma que não esconde Silval e muito menos vice Teté


“A Dilma participou de todos os debates que ocorreram em 2010 e agora também, sendo alvo de outros candidatos. Esteve presente e continuará presente nos outros debates. Essa informação é uma novidade e 

eu

 vou procurar me informar para saber quais foram as razões dessa decisão”, se limitou a responder Lúdio, que foi o entrevistado do programa Mato Grosso Urgente, da TV Cidade Verde (Band) e da Rádio Band FM, que contou com a participação do portal Olhar Direto. 



Lúdio Cabral esteve ontem em Brasília e se reuniu com a direção nacional do partido. Nos bastidores, a informação era de que o candidato conseguiria viabilizar um grande aporte de recursos para sua campanha, porém o próprio candidato jogou um balde de água fria nessas pretensões. 

“A direção nacional vai mandar recursos, mas vão ser poucos, para termos a mínima condição de ter pelo menos 3 pessoas em cada município com a tarefa de distribuir e fazer com que o nosso material de campanha chegue em todas as casas. Vai ser modesta”, garantiu o petista. 

De acordo com o candidato, sua campanha ao governo deve ficar mais barata do que a campanha que disputou em 2012, pela prefeitura de Cuiabá, mas afirmou apostar na força da militância dos partidos que compõem a coligação ‘Amor a Nossa Gente’.

“O custo dessa campanha é menor inclusive do que foi a minha campanha em 2012, mas eu me acostumei a fazer campanha se dinheiro. Tenho que dormir mais tarde e acordar mais cedo. Trabalhar mais. Agora, eu gosto das coisas mais difíceis e vai ser mais saboroso vencer essa eleição contra o poder econômico, contra os bilionários que financiam outras campanhas”, alfinetou o candidato. 

O petista ainda não conseguiu confirmar uma agenda com a presidenciável Dilma, e muito menos com o ex-presidente Lula, que o prestigiou em 2012 em um grande ato na Praça das Bandeiras em Cuiabá. Ele garante, porém, que os dois desembarcam no estado ainda em setembro. Também está confirmada a vinda do vice, Michel Temer (PMDB). Segundo Lúdio, o 

clima

 na direção nacional do PT não é de tensão em relação ao crescimento de Marina 

Silva

 nas pesquisas eleitorais, mas que a sensação é de que é preciso intensificar a campanha nos estados. 

“Senti um clima primeiro de necessidade de dar capilaridade à campanha no país todo, pois temos coisas muito positivas para mostrar das realizações do governo do PT e também do atual programa de governo. Temos que sintonizar a campanha nacional com a campanha estadual”, avaliou o candidato. 

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?