Você está lendo:
MPE denuncia Silval, 5 ex-secretários e mais 11 pessoas
0

MPE denuncia Silval, 5 ex-secretários e mais 11 pessoas

by newsmtabril 26, 2016

Novamente, o ex-governador Silval Barbosa (PMDB), preso em Cuiabá por corrupção desde setembro de 2015, foi denunciado pelo Ministério Público Estadual (MPE) ao lado de 5 ex-secretários de sua gestão como desdobramentos da Operação Sodoma que teve uma diligência da 3ª fase realizada nesta segunda-feira (25) e resultou na prisão do filho do ex-governador, o médico Rodrigo Barbosa Cunha. No total, foram denunciadas 17 pessoas.

Entre os denunciados estão ainda o ex-deputado estadual José Riva e o ex-prefeito de Várzea Grande, Walace Guimarães (PMDB) que teve o mandato cassado em maio de 2015 por compra de votos e caixa 2 nas eleições de 2012. Até então, os nomes de deles não tinham sido revelados pelo Ministério Público nas 3 fases da Sodoma.

Na lista de crimes estão lavagem de dinheiro, concussão, extorsão, tentativa de fraude à licitação, corrupção ativa e passiva, fraude processual e organização criminosa. O MPE elaborou um organograma sobre o funcionamento da organização criminosa e a atuação dos integrantes confira na imagem abaixo que consta na denúncia do MPE.

Consta na denúncia os trabalhos realizados pela Defaz evidenciam que o ex-governador, na condição de líder da organização criminosa, era o responsável por articular e coordenar as ações dos demais integrantes, que atuavam com o propósito de blindar o seu líder. “Também foi apurado recentemente que compõe a organização criminosa – Rodrigo Barbosa, filho de Silval, que ao contrário dos demais não exercia nenhuma função na Administração Pública, cuja tarefa era identificar aliados e ‘fonte de receita’ para o grupo criminoso e arrecadar a parte da vantagem indevida que cabia a Silval Barbosa”.

Narra ainda o MPE que a articulação criminosa envolvia o gabinete então governador, por intermédio dele
e do seu então chefe de gabinete, Sílivio Cézar Corr~ea Araújo, “pessoa de estreita confiança de Silval, que lhe acompanha há mais de 15 anos, desde o período em que ocupou o cargo de deputado estadual”.

A investigação da Polícia Civil, afirma o Ministério Público, ilustrou de forma mais detalhada a multifacetada participação de Sílvio Cézar, que atuava na condição de “fiscal da propina”, razão pela qual os empresários lhe eram apresentados para confirmar os valores pagos e se o percentual repassado ao líder estava correto, como também, na função de arrecadador da parte que cabia a Silval e como responsável pela respectiva lavagem, de forma que o dinheiro se distanciasse do governador.

A articulação envolvia ainda a Secretaria Estadual de Indústria e Comércio (Sicme) e posteriormente com atuação na Casa Civil na pessoa de Pedro Nadaf e do procurador Francisco Gomes de Andrade Lima Filho, o Chico Lima e de Karla Cecília de Oliveira Cintra, pessoa de estrita confiança de Nadaf que o acompanha há mais de 10 anos. “Francisco Lima tinha a função de lavar o dinheiro de origem ilícita e, ainda, utilizar o seu cargo de procurador do Estado, junto a Casa Civil, para dar falso suporte jurídico a diversos atos firmados pela administração pública, com o objetivo de emprestar ou conferir a forma de regularidade e legalidade, tudo realizado no interesse da organização criminosa”.

De acordo com a denúncia, também foi utilizada a Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz) na pessoa do então secretário da pasta, Marcel Souza de Cursi. Ele é acusado de ter elaborado uma lei para beneficiar os integrantes do bando. “Como o técnico especialista nas questões tributária/financeira do Estado, razão pela qual compõe o núcleo de decisão grupo, representando pilar de fundamental importância. Reflexo de sua inegável inteligência e conhecimento jurídico que, infelizmente, colocou à disposição de seus cúmplices e não da população mato-grossense”, diz trecho da denúncia.

Veja a lista dos denunciados

1º DENUNCIANDO – SILVAL DA CUNHA BARBOSA (ex-governador)
2º DENUNCIANDO – PEDRO JAMIL NADAF (ex-secretário chefe da Casa Civil)
3º DENUNCIANDO – MARCEL SOUZA DE CURSI (ex-secretário de Fazenda)
4º DENUNCIANDO – RODRIGO DA CUNHA BARBOSA (médico e filho de Silval)
5º DENUNCIANDO – SÍLVIO CEZAR CORREA ARAÚJO (ex-chefe de gabinete de Silval)
6º DENUNCIADO – JOSÉ DE JESUS NUNES CORDEIRO (ex-secretário adjunto da SAD)
7º DENUNCIANDO – CÉSAR ROBERTO ZÍLIO (ex-secretário da SAD)
8º DENUNCIANDO – PEDRO ELIAS DOMINGOS DE MELLO (ex-secretário adjunto da SAD)
9º DENUNCIANDO – FRANCISCO GOMES DE ANDRADE LIMA FILHO (procurador do Estado aposentado)
10ª DENUNCIANDA – KARLA CECÍLIA DE OLIVEIRA CINTRA (ex-assessora pessoal e ‘laranja’ de Pedro Nadaf)
11º DENUNCIANDO – JOSÉ GERALDO RIVA (ex-deputado e ex-presidente da Assembleia Legislativa)
12º DENUNCIANDO – TIAGO VIEIRA DE SOUZA DORILEO (advogado e empresário)
13º DENUNCIANDO – FÁBIO DRUMOND FORMIGA (empresário)
14º DENUNCIANDO – BRUNO SAMPAIO SALDANHA (advogado)
15º DENUNCIANDO – WALLACE DOS SANTOS GUIMARÃES (ex-prefeito de Várzea Grande)
16º DENUNCIANDO – ANTÔNIO RONI DE LIZ (empresário dono de gráfica dono da Gráfica e Editora De Liz)
17º DENUNCIANDO – EVANDRO GUSTAVO PONTES DA SILVA (empresário doo setor gráfico dono da Gráfica Intergraf e ex- diretor do DAE-VG na gestão Walace Guimarães)

Fonte: Welington Sabino, repórter do GD

About The Author
newsmt