Você está lendo:
"polêmica" da Semana: Vereador relata situação precária da Saúde em Entre Rios; Prefeito rebate, e chama vereador do PT de mentiroso e leviano
0

"polêmica" da Semana: Vereador relata situação precária da Saúde em Entre Rios; Prefeito rebate, e chama vereador do PT de mentiroso e leviano

by newsmtoutubro 24, 2015

O Vereador José Dias Pedroso (PT) trouxe até o conhecimento de alguns vereadores e autoridades locais uma situação bastante incômoda vivida por moradores do distrito de Entre Rios, distante cerca 150 km de Nova Ubiratã.

Segundo o que informou o vereador duas pessoas que procuraram o atendimento básico de saúde na última semana no Distrito com suspeita de AVC (Acidente vascular cerebral), não tiveram o socorro devidamente prestado, apesar de as enfermeiras terem agido rápido nos primeiros atendimentos, não puderam dar sequência devido à falta de médico e ambulância na unidade de saúde local.

Ainda sobre o caso o Vereador relata que estão sem médicos e que faltam remédios para ser distribuídos aos pacientes que procuram ser atendidos e que exames de extrema importância não estão sendo realizados no município. “A população está largada à própria sorte em Entre Rios, sem médico, sem remédios e agora sem ambulância, não sabemos o que fazer, já ligamos para secretária e ela não nos atendeu, apenas me mandou uma mensagem dizendo que estava em reunião e não mais nos retornou” Citou o vereador.

Familiares dos pacientes e as enfermeiras saíram em algumas casas solicitando socorro a quem possuía veículos particulares para deslocar os pacientes até a sede do município “Se trata de vidas que estão correndo risco, não podemos aceitar calados eu e a população vamos tomar as medidas cabíveis, isso é uma imensa falta de respeito” finalizou.

Os pacientes foram encaminhados às unidades de saúde do município de Feliz Natal com o auxílio de populares.

POR OUTRO LADO:

O prefeito de Nova Ubiratã, Valdenir José dos Santos, criticou duramente as declarações feitas pelo vereador do PT, José Dias Pedroso (Gasolina), que usou a tribuna da Casa de Leis para denunciar, supostas, irregularidades na saúde pública do Distrito de Entre Rios, situado a cerca de 150 km de Nova Ubiratã.

Para Valdenir as críticas do petista são mentirosas e não condizem com a realidade vivida pelos moradores.

“A situação era crítica na época em que o PT governava essa cidade, faltavam médicos assim como os demais profissionais de saúde, sem falar das ambulâncias que eram sucateadas colocando em risco a vida dos pacientes. Falar que a saúde de Nova Ubiratã está abandonada é muita leviandade, a saúde do País pode estar ruim graças a incompetência do Governo Federal, que aliás também é do PT, mas a nossa graças a Deus nunca esteve tão boa, sabemos que podemos melhorar ainda mais e é pra isso que estamos trabalhando”, desabafou o chefe do executivo.

A Secretária Municipal de Saúde também criticou a denuncia do parlamentar, a quem chamou de desatualizado.

“Eu acho que esse vereador deveria se atualizar mais sobre os assuntos pertinentes ao município, primeiro ele chamou a Unidade Básica de Saúde (UBS) de PSF (Programa de Saúde da Família) que na verdade só existem na Sede, em seguida ele diz que faltam medicamentos quando na realidade sobram, a prova disso é o nosso depósito que esta abarrotado, atualmente a secretaria adquiriu 230 tipos de remédios, alguns que inclusive são de obrigação do estado e do governo federal, porém como eles não tem honrado com suas obrigações nós [prefeitura] temos feito a compra dos medicamentos que são distribuídos gratuitamente para toda a sociedade, incluindo os distritos que tem os estoques repostos todas as sextas-feiras”, explicou Eliane Romann Ross, que apresentou documentos das últimas entregas de medicamentos, realizadas nos dias 09 e 16 de outubro, quando foram repassados 35 e 15 diferentes tipos de remédios, respectivamente.

Questionada sobre a suposta falta de ambulância a responsável pela pasta afirmou que o veículo precisou ser submetido a uma revisão geral.

“Infelizmente a ambulância apresentou problemas mecânicos nos freios e suspensão, acredito que ocasionados pelo excesso de uso, e por esse motivo precisou ser paralisada na segunda-feira (19) à tarde retornando as atividades na quarta-feira (21) de manhã já totalmente revisada, ou será que o vereador acha que veículos não precisam de manutenção”, ironizou.

Ainda de acordo com a secretaria, no período em que o veículo passava pela revisão um paciente precisou realmente ser socorrido as pressas pela enfermeira e um morador do distrito, de acordo com ela, assim que chegaram á Sede receberam todo o suporte necessário. Um dos pacientes precisou ser encaminhado para o Hospital Regional onde foi medicado.

Quanto à falta de médico, Eliane se lembrou dos projetos de odontologia e médico itinerante, ambos implantados pela atual gestão, e que tem beneficiado milhares de moradores das comunidades rurais.

“Devido a grande demanda a médica está atendendo somente no PFS I, que, aliás, é exclusivo para os moradores da zona rural, assim como a psicóloga. Por outro lado nós mantivemos no Distrito todos os profissionais exigidos pelo ministério da saúde, que são 01 enfermeira, 01 técnico em enfermagem, 02 motoristas de ambulância, 08 agentes de saúde, 01 zeladora, além de 01 dentista e 01 auxiliar, porém eu acredito que isso o vereador do PT não enxerga”, disse.

A entidade reforça que hoje o município tem uma das mais completas frotas de atendimentos médicos da Região, são 06 ambulâncias para o transporte de pacientes, incluindo uma Viatura de suporte avançado, além de um micro ônibus, adquirido recentemente, que substituiu uma van que era usada há vários anos de forma precária.

Fonte: Redação com informações das Assessorias

About The Author
newsmt