Você está lendo:
Polícia Civil prende falso pastor que roubou e matou 4 idosos em Novo Mundo:
0

Polícia Civil prende falso pastor que roubou e matou 4 idosos em Novo Mundo:

by Radio Tangarájunho 3, 2016

110415_algemas1

A Polícia Judiciária Civil prendeu um homem acusado de roubar e matar quatro idosos no município de Novo Mundo (785 km ao Norte). A prisão de Josemar Ribeiro de Souza, 35 anos, conhecido por “Carreirinha”, ocorreu em um hotel de São José do Rio Claro, na madrugada desta sexta-feira (03.06).

O suspeito foi pastor da Igreja Pentencostal e ainda se apresentava como líder religioso para se aproximar das vítimas. Segundo as investigações da Delegacia da Polícia Civil de Guarantã do Norte, Josemar escolhia suas vítimas, todas idosas, entre sitiantes da zona rural de Novo Mundo. Depois de conquistar a simpatia delas, ele roubava, matava e queimava os corpos para dificultar a identificação e a investigação.

Crimes

O primeiro crime ocorreu em dezembro de 2015, quando o aposentado José Antonio Pires foi morto dentro de casa, que depois foi incendiada. O suspeito roubou a senha e o cartão da aposentadoria da vítima e passou a sacar o benefício todos os meses, sendo o último em maio de 2016. Ele conheceu a vítima quando foi até o sítio dela para comprar um motor de barco e o idoso comentou que estava juntando dinheiro.

Em abril de 2016, o casal de idosos Antonio Romão Sorrilha e Maria Munhoz  foi encontrado carbonizado dentro da residência, em um sítio na zona rural de Novo Mundo. A casa foi totalmente incendiada depois das vítimas terem a senha e o cartão do banco roubados. O casal tinha cerca de R$ 100 mil guardados.

O criminoso já conhecia o casal e depois de um desentendimento, novamente se  aproximou deles já com intenção de matar e roubar o dinheiro. Ele começou a efetuar saques bancários, até que a família das vítimas percebeu a movimentação e bloqueou o cartão. Entre saques, compras e transferências bancárias, o suspeito já tinha furtado aproximadamente R$ 15 mil, até sua  descoberta. A partir da movimentação, o suspeito foi identificado pelas câmeras de segurança do banco e depois em uma loja na cidade de Sinop, em que havia feito compras com o cartão do casal.

A quarta vítima foi assassinada em 28 de maio. O sitiante João Juscelino Martins da Silva foi rendido na chácara e levado junto com sua caminhonete Frontier vermelha, que foi abandonada em Colíder, e o corpo encontrado na BR-163, sentido Pará, cerca de 38 quilômetros de Novo Mundo.

O suspeito também roubou o cartão do idoso e tentou sacar o dinheiro, no entanto, já era monitorado pelo Núcleo de Inteligência da Delegacia de Guarantã do Norte, descobrindo que logo após os crimes, Josemar iria fugir para Goiás, onde permaneceria na casa de uma namorada na cidade Rio Verde (GO).

“Estamos investigando a morte do casal e já tínhamos identificação do suspeito, que era monitorado, quando aconteceu o latrocínio da última vítima. Passamos a trabalhar com a hipótese de ele ser o autor do crime também. Temos provas robustas que ele foi autor de todos os crimes”, afirmou o delegado Geraldo Gezoni Filho.

Conforme Gezoni, o criminoso transferiu dinheiro da conta do casal para a conta da primeira vítima e teria feito a mesma coisa no último crime. Ao ser preso, em São José do Rio Claro, o suspeito foi encontrado com o cartão da primeira vítima e celulares dos idosos e da quarta vítima.

Uma equipe de três investigadores, acompanhada do delegado Geraldo Gezoni, cumpriu o mandado de prisão expedido pela Comarca de Guarantã do Norte, onde o suspeito foi descoberto durante visita aos filhos.

O preso está sendo conduzido para Guarantã do Norte e vai responder pelo latrocínio de quatro vítimas. Ele morava em Novo Mutum há cerca de 4 anos e conhecia todas as vítimas.

About The Author
Radio Tangará