Você está lendo:
Tangará da Serra: Vasco goleia o Litrão e leva o título do Torneio de 35 anos de futebol amador
0

Tangará da Serra: Vasco goleia o Litrão e leva o título do Torneio de 35 anos de futebol amador

by newsmtdezembro 22, 2014

No último sábado (20), o torcedor tangaraense teve a oportunidade de dizer um “Até breve!” ao Estádio Municipal Mané Garrincha. O Estádio que será novamente interditado para que sejam feitos os devidos reparos ainda por conta das várias danificações sofridas em sua estrutura com o forte vendaval que atingiu Tangará da Serra recentemente, foi o palco da partida decisiva do torneio de  35 anos de futebol amador 2014 entre Litrão e Vasco. A partida teve transmissão exclusiva da Rádio Tangará e foi a grande final do torneio organizado pelo desportista Xiruca.

A partida foi bastante movimentada. O Vasco entrou com forte marcação e muita sede de atacar o adversário, e a tática funcionou muito bem, já que logo aos 14 minutos do primeiro tempo, Duda acertou uma bomba de fora da área abrindo o marcador com um golaço; 1 a 0. 4 minutos depois, Demizão fez excelente jogada pela ala esquerda e cruzou na cabeça do mesmo Duda que ampliou; 2 a 0 para o Vasco.

O Litrão parecia não acreditar no que estava acontecendo. A equipe começou meio desligada na partida, jogando em linha e tendo falhas e sustos causados pela zaga. Os homens de criação não foram bem. Piccoli foi muito bem marcado e não teve sossego, e Dunga, errou muitos passes no início e demorou para se encontrar no jogo. O goleiro Shumacher (que não teve culpa nos gols que tomou) observava tudo lá de trás, incrédulo. A única boa chance de gol saiu apenas em precisa cobrança de falta de Piccoli que exigiu excelente defesa do goleiro Marcos.

Veio o Segundo Tempo da partida, e com ele, novas configurações nas equipes. O Vasco que marcava mais adiantado no início do jogo, passou a ter uma postura defensiva mais cautelosa, marcando atrás da linha da bola. Já ao Litrão, não restava outra alternativa a não ser partir para o tudo ou nada. E foi isso que fez. Com Carlinhos Britto mais adiantado e a presença mais incisiva de Robertinho no ataque, a equipe Alvi-rubra se lançou inteira ao ataque, pressionando o Vasco.

De tanto pressionar e insistir, Piccoli aproveitou os 4 palmos de espaço que tinha para lançar Robertinho, que balançou pela direita e cruzou na cabeça de Magrão; 2 a 1. Era um esboço de reação da equipe do Litrão que passou a acreditar ainda mais que era possível sair daquela partida com mais um troféu.

Como naquela altura, perder por 1 ou 1000 gols de diferença não fazia tanta diferença assim, o Litrão arriscou tudo, martelou, pressionou, mas sem sucesso. Véio e Paulinho da Areia fizeram uma partida impecável na parte defensiva do Vasco e foram premiados. Num contra-ataque muito bem armado nos espaços vazios deixados pela zaga do Litrão, Edson Brasil fez jogada veloz pela esquerda e achou Geraldo livre dentro da área do Litrão. Restou a ele apenas ter a calma para fazer o terceiro gol. 3 a 1.

O time do Litrão parecia já não ter pernas para reagir, e não só o físico, como também o psicológico dos jogadores, já pareciam estar bastante afetados naquele ponto da partida (quase 40 do segundo tempo). Se aproveitando disso, Edson Brasil puxou outro contra-ataque com muita velocidade e fechou o placar marcando o gol do título do Vasco. A partida terminou com festa da torcida que compareceu. Vasco 4 X 1.

Paulo César Desidério Costa – Direto da Redação

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?