Você está lendo:
Taques diz que não influenciará na eleição da Mesa Diretora
0

Taques diz que não influenciará na eleição da Mesa Diretora

by newsmtoutubro 9, 2014

“Despachante de deputado não existe; eles têm que ser respeitados na sua independência, que é constitucional”, diz ele

O governador eleito Pedro Taques (PDT) afirmou que não irá influenciar no processo de eleição da nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, marcada para o dia 1º de fevereiro de 2015.

A coligação do governador eleito conseguiu eleger 11 parlamentares, enquanto o grupo da situação elegeu 13 deputados.

“Eu defendi, enquanto candidato a presidente do Senado, que a presidente da República não se envolvesse com a eleição da presidência da Mesa do Senado. E manterei meu posicionamento no âmbito estadual. Confio nos deputados que foram eleitos com legitimidade para cuidar de Mato Grosso”, afirmou.

“O governador do Estado não é chefe de deputado, eles têm que ser respeitado na sua independência e individualidade”

Taques, no entanto, confirmou que já está entrando em contato com os parlamentares para manter “um bom relacionamento”. Ele disse que irá manter diálogo com o Poder Legislativo, ao longo dos próximos quatro anos.

“O governador do Estado não é chefe de deputado, eles têm que ser respeitado na sua independência e individualidade. Os 24 deputados são iguais e eles não precisam de intermediários para conversar com o governador. Despachante de deputado não existe, eles têm que ser respeitados na sua independência que é constitucional”.

“Já comecei a ligar para todos os deputados para conversar sobre o novo Mato Grosso que teremos a partir do ano que vem. Mas, temos que respeitar os poderes para que eu possa ser respeitado”, disse.

O diálogo deve buscar ainda aumentar a bancada de apoio ao seu Governo. Entre os possíveis alvos estão os parlamentares do PR, que continuarão sendo a maior bancada da Assembleia Legislativa em 2015.

“Estou ligando também aos deputados do PR, mas é preciso ressaltar que não faremos cooptação política. Os deputados do PR foram eleitos no campo da situação, e isso precisa ficar claro. Mas também não significa que não podemos conversar com eles”, afirmou.

“Estou ligando também aos deputados do PR, mas é preciso ressaltar que não faremos cooptação política”

Segundo Taques, mesmo que não tenha maioria na Assembleia, ele irá buscar cumprir todas as promessas feitas durante a campanha deste ano; entre elas, a construção de um Pronto Socorro Estadual.

“Fui eleito com compromisso de ajudar no novo hospital de Cuiabá e um hospital de no mínimo 350 leitos. E nós faremos isso. Serei responsável pelo governo a partir de 1º de janeiro. Quero ressaltar esse compromisso com a saúde, até porque só estou na política porque acredito em mudanças”, completou.

Composição

O PR, que apoia o atual Governo, conseguiu eleger cinco deputados. Foram reeleitos os deputados Mauro Savi, Sebastião Rezende, Nininho, Emanuel Pinheiro e Wagner Ramos.

Savi foi o mais votado dentre todos os candidatos, com 55.233 votos, o que representa 3,72%.

A segunda maior bancada também será formada pela oposição: o PSD elegeu quatro parlamentares. Janaína Riva é novata; Walter Rabello, Zé Domingos e Pedro Satélite foram reeleitos.

O PSDB e o PSB, ambos parte da coligação de Taques, tem cada um três representantes. Oposição à próxima gestão, PMDB também elegeu três.

Leia também:

PR faz maior bancada na Assembleia; veja como ficou

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?