Você está lendo:
VOTAÇÃO INÉDITA: Senadores de MT votam pela prisão de Delcídio
0

VOTAÇÃO INÉDITA: Senadores de MT votam pela prisão de Delcídio

by newsmtnovembro 26, 2015

Somente Wellington Fagundes não estava presente em votação que manteve senador preso

2 entre os 3 senadores de Mato Grosso votaram pela manutenção da prisão do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), sendo eles Blairo Maggi (PR) e José Medeiros (PPS).

O petista foi detido ontem (25) pela Polícia Federal por tentativa de obstruir o trabalho do juiz Sérgio Moro e a investigação da Operação Lava-Jato.

No senado o placar ficou 59 votos para manter a prisão, 13 contra e 1 abstenção.

No Facebook, Blairo disse que teve dificuldade de votar e decidir o destino de um colega do parlamento, “mas defendi o voto aberto, pelo eleitor e pelo Brasil.”, sob a hastag ‪#‎populaçãoQuerResposta.

Já José Medeiros, lamentou a prisão do líder do governo. “Os fatos são graves. Um senador da República foi preso em flagrante. É lamentável. É constrangedor. Mas não podemos contestar uma decisão do Supremo Tribunal Federal. É preciso continuar com firmeza as investigações”, afirmou.

O senador Wellington Fagundes (PR) está em viagem, por isso não compareceu à sessão. O republicano, ao contrário dos demais, não fez nenhuma postagem em redes sociais para manifestar sua posição perante a polêmica.

O senador é um dos cotados para ocupar a vaga do senador preso como  líder da presidente Dilma, mas a indicação teria causado chiadeira de petistas que preferem que Paulo Rocha (PT-BA) ocupe o posto.

O ministro Teori Zvascki decretou a prisão de Delcídio por ele ter ofertado mesada de R$ 50 mil para o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró  para que não fechasse acordo de delação premiada na investigação  de corrupção na estatal.

O dinheiro seria fornecido pelo banqueiro André Esteves, dono do banco BTG, preso no mesmo dia. O advogado de Delcídio, Edson Ribeiro, que participou da conversa com o filho de Cerveró também foi preso.

Fonte: DO RD NEWS

About The Author
newsmt